Archive for July, 2011

Acabo de voltar do cinema e sinto a compulsão de escrever algo, como que retomando minha proposta de alimentar este blog.

O filme em questão foi Harry Potter e as Relíquias da Morte – parte 2. Para quem não leu nenhum dos livros e começou a curtir o pequeno bruxo já no quarto filme da franquia, ficou um gostinho de quero mais.

A quantidade de informação só revelada no último momento me lembrou das novelas de Janete Clair da década de 70, cuja maestria em esconder as cartas da trama era ímpar.

Ao mesmo tempo que gostei do final, me questiono se foi o mais adequado à saga. A exemplo do Senhor dos Anéis, envolver-se com o mal tem um preço, muitas vezes alto demais.

Se vale a pena assistir? Sim, vale. Em especial pela mensagem deixada nas entrelinhas, talvez mais claras e completas aos que leram os sete volumes sem esmorecer.

Quem sabe um dia eu tenha o tempo necessário para me dedicar novamente aos encantos da literatura, mas no momento me contento com uma tonelada de informação visual e auditiva sendo despejada nessa experiência mágica que somente o cinema pode proporcionar.

No final, esta é a magia. Eu sempre entrarei no enredo, me identificarei com um ou outro personagem, mesmo sabendo tratar-se da ficção mais improvável. Fugirei de minha patética vida humana e ousarei sonhar acordado por pouco mais de duas horas… Até me ouço: -Não, eu não sou um trouxa!

Voltando pra casa lembrei-me que meus dois melhores amigos e companheiros de balada, cinema e teatro se foram aos 40 e poucos anos, sem ver a conclusão de Guerra nas Estrelas, ou a trilogia Senhor dos Anéis e, ultimamente, sem conhecer este mundo mágico de Harry Potter.

Queria que estivessem aqui para saber o que acharam, ouvir algum comentário ácido, uma imitação, um ponto de vista diferente, rir e chorar. Enfim, interagir.

Acho que assim como os personagens de Harry Potter eu também envelheci, e muito, muito rapidamente…

Read Full Post »

%d bloggers like this: